quarta-feira, 22 de abril de 2009

O Mistério do Nº 52

Não sei se conseguirei aqui descrever o que se passou ou o que ainda se passa por detrás da famosa porta Nº 52. Mas sou o único que o pode fazer. Todos os que poderiam contar estão mortos. O diário em meu poder é a prova disso mesmo. Mais tarde ou mais cedo acabarei por contar e, acabarei por ter o mesmo inevitável fim. A morte. Por agora que perdure o mistério durante mais algum tempo para quem por lá passa e, que todos continuem a pensar que no estranho Nº52 já não mora ninguém.

---------------------(os cadáveres lá continuam a aparecer, um a um,
------------------sem sinal algum de violência...)

2 comentários:

Silence disse...

Devias continuar... este texto dava um livro. QUe tal escrever um a 4 mãos? ;)

maria_arvore disse...

Ah! Deste eu lembro-me de me espevitar os neurónios. :)