quarta-feira, 25 de março de 2009

A Dança

Sempre que a música tocava lá vinhas tu preparada a desafiar-me para mais um pé de dança, sabendo bem que eu detestava, pois tinha os pés tortos para tal proeza da dança. Então desistias de mim facilmente e afastavas tudo do teu caminho. E eu, como de costume ficava deitado no sofá, deliciado a ver-te pela sala descalça em rodopios a dançar e a encantar. Nasceste com ritmo. Conhecias todos os passos de todos os géneros musicais. Nunca chegaste a saber o quanto me sentia infeliz por não te poder acompanhar nessa alegria da dança. Ver-te dançar foi uma das mais belas memórias que me deixaste ficar, e que me faz sempre sorrir. Acho que nunca te cheguei a dizer o quanto te gostava de ver assim, feliz.

1 comentário:

maria_arvore disse...

:)

E ela certamente te disse que tu sabes dançar... até deitado no sofá. :) Basta o mesmo ritmo. :)