sábado, 28 de março de 2009

Nego-me

--------------------------(Estive longe do reboliço dos horários,
--------------------das regras impostas no jogo diário.)


Voltar à minha realidade tem sabor amargo
É tão penoso que provoca a fuga constante.
Vou passar o tempo a negar todas as horas,
minutos e segundos dos dias que me restam.
Vou desejar não estar aqui.
Vou pensar que nunca voltei.

-------------------------(Não quero acordar, colocar os pés no chão
-------------------e voltar à rotina cinzenta dos dias...)

Vou negar o tempo que passa vagarozamente,
partir-lhe os ponteiros, quebrar-lhe as asas.
Posso fazer tudo isso e muito mais.
Mas nada do que faça adiantará,
porque voltar à realidade é, inevitável

-------------------------------(Excruciantemente inevitável)

2 comentários:

PreDatado disse...

Eu diria, se não fosse plágio, excruciantemente inevitável.

maria_arvore disse...

Adorei que conseguisses escrever o que não consigo: os primeiros minutos de cada manhã. :)